// VELA LIGEIRA

OPTIMIST

O Optimist nasceu em Clearwater, Florida, onde os membros de um clube efectuavam competições pelas ruas e praças da cidade, utilizando como veículos velhas caixas de sabão, onde se montavam rodas e uma vela.
Posteriormente, tais jogos foram proibidos pelas autoridades locais, dado o perigo que constituíam para o tráfego local.
Pouco tempo depois, o desenhador Clarks Mills ofereceu ao clube os planos de uma embarcação feita também com os materiais provenientes das mesmas caixas de sabão à qual deu o nome de Optimist.
Parece que os miúdos aprenderam rapidamente a navegar no pequeno bote porque sentiam nele uma enorme segurança.

Em 1954 o engenheiro naval Alex Damgaard entendeu que esta era precisamente a embarcação ideal para a juventude dado as suas caracteristicas e preço reduzido.

Características Técnicas:
Comprimento: 2,30 mts
Boca: 1,14 mts
Pontal: 0,47 mts
Àrea vélica: 3,52 m2
Peso: 35 kg
Tripulantes: 1

Contactos:


Associação Portuguesa da Classe Internacional Optimist
Associação Regional de Vela do Centro
Avenida de Brasília
Doca de Belém
1300 Lisboa Portugal
Tel: (+351) 213 642 711
Fax: (+351) 213 622 009
Email: apcio@teleweb.pt
Url: http://apcio.pontonet.net/
Url Internacional: http://www.optiworld.org

 

LASER

No nosso País, foi em 1973 com o Campeonato do Mundo da Juventude em Tróia que surgiu esta classe.
O Laser é um barco de desenho simples e de grande robustez e tem com um elevado nível competitivo.

Em 1969 o dono de uma cadeia canadiana de armazéns de revenda pretendeu lançar uma gama de material para campismo.
Encarregou Ian Bruce do projecto, que poderia incluir um barco suficientemente pequeno para poder ser transportado em cima de um carro permitindo, desse modo, o uso simultâneo de uma caravana.
Ian Bruce, que era velejador de Internacional 14, contactou o seu adversário e amigo Bruce Kirby, arquitecto naval.
A ideia era construir um barco leve, rápido, em princípio só para uma pessoa mas no qual duas pessoas mais pequenas pudessem velejar com facilidade.
Deveria ser de construção simples e barata, acessível ao grande público.
Enquanto falavam pelo telefone Bruce foi rabiscando um esboço num papel e calculou a área vélica.
O esquema então desenhado, que já inclui alguns pormenores de construção, é impressionantemente semelhante ao Laser que todos conhecemos.

Em 1974 o Laser foi reconhecido como Classe Internacional pela IYRU (Internacional Yacht Racing Union, anterior nome da ISAF - Internacional Sailing Federation) e em 1992 foi adaptado como classe olímpica para os jogos de 1996.
Surgiram, entretanto, o Laser Radial e o Laser 4.7, utilizando o mesmo casco mas com velas menores, mais fáceis para velejadores mais leves.

Comprimento fora a fora: 4,23 m
Comprimento à linha de água: 3,81 m
Boca: 1,37 m
Peso: 56,7 kg

Contactos:

Associação Portuguesa da Classe Laser
Ac/ Sr. Alfredo Santos
Rua Álvaro Castelões, 485
4450 MatosinhosPortugal
Tel: (+351) 229 950 253
Fax: (+351) 229 956 906
Email: apcl@netcabo.pt
Url: www.apclaser.net
Url Internacional: www.laserinternational.org 

 

420

Desenhado por Cristian Maury em 1959, tornou-se um barco muito popular para os velejadores que desejavam melhorar o seu rendimento em competição.

Desenhado inicialmente para ser navegado com uma tripulação com cerca de 170 kg. Baseado num One Design, todos os barcos seriam construidos de um molde original que foi construido por Lanaverre, em França.

Entretanto, foram concedidas licenças para construtores em todo o mundo. Os primeiros barcos começaram a navegar em 1960 e, rapidamente, se organizaram campeonatos Mundiais, Europeus, Regionais e Locais.

Velejadores de todas as idades, rapazes e raparigas ou tripulações mistas, podem participar no Campeonato Mundial. Muitos países adoptaram o 420 como barco de classe para a sua juventude.

Desde a sua concepção, realizaram-se inúmeras inovações nos materiais, montagem e navegabilidade.

Características Técnicas:
Comprimento: 4,20 mts
Boca: 1,64 mts
Pontal: 0,52 mts
Peso: 80 kg
Àrea vélica: 10,52 m2
Tripulantes: 2

Contactos:

Associação Portuguesa da Classe 420
Edifício do Clube Náutico de Tavira
Quatro Águas 8800 Tavira Portugal
Tel: (+351) 281 326 858
Fax: (+351) 281 324 741
Email: apc420@iol.pt
Url: http://apc420.no.sapo.pt
Url Internacional: www.420sailing.org

 

DART 18

Por volta de 1965, terá sido trazido para Portugal o primeiro catamarã, um SheearWater...

Na década de 70, alguns entusiastas, fizeram várias experiências com modelos caseiros utilizando esferovite e madeira.
Os Fero, de madeira, chegaram mesmo a ser comercializados e a constituir uma pequena frota.

Em 1980 veio para Portugal o primeiro catamarã de produção industrial, um Hobbie Cat 14.
O Hobbie Cat 16 chegaria 2 a 3 anos depois.

Por volta de 1983, por intermédio do Rogério Pires, foram importados os primeiros Dart.
Entretanto na Europa, nos finais de 80, as regatas com multimarcas iam escasseando.
Impunha-se o espirito tradicional da vela: o do "one-design".

Em 1993 foi constituída uma nova Associação Portuguesa de Catamarãs que englobava todo o tipo de catamarãs, actualmente sem actividade digna de registo.

Nessa altura já se perspectivava a criação da Associação Portuguesa da Classe Dart - Catamarã, que se tornou realidade em meados de 1994, reiniciando-se assim as regatas de classe, tornando-a hoje na única classe de catamarãs organizada em Portugal.

Comprimento: 5,48 m Largura: 2,29 m
Altura do mastro: 8 m Peso: 18,50 kg
Flutuadores: 0,60 m
Cada flutuador: 40 kg
Calado: 0,25 m
Vela grande: 12,92 m 2
Estai: 3,16 m 2
A navegar: 134 kg

Contactos:


Associação Portuguesa Classe Dart Catamarã (APCDC)
Francisco Lobo de Vasconcellos
R. de S. Paulo, 202 - 2º
1200-429 LISBOA
Telefone: (00) 351 21 34 328 68
Fax: (00) 351 21 32 595 53
Email: loggia@mail.telepac.pt 

 

// VELA CRUZEIRO

PASSEIOS EM CRUZEIRO E REGATAS

Portimão dispõe de uma barra com condições excelentes e é muito procurada pelos velejadores.

O Clube Naval está intimamente associado à prática de vela de cruzeiro desde há muitos anos. Várias regatas contam com a nossa organização, desde campeonatos nacionais, a passeios na Baía, e que muito prestigiam o nome do Clube Naval de Portimão.

PARA OS QUE SE QUEREM INICIAR NA PRÁTICA DA MODALIDADE O CLUBE PROPÕE CURSOS PRÁTICOS DE VELA PARA ADULTOS.